EM  DEFESA  DA  CAÇA,  DO  ASSOCIATIVISMO,  DOS  CAÇADORES  E DO  ORDENAMENTO  CINEGÉTICO

 






 
 
 
 
     
 Noticiário Cinegético
 
Castro Marim: Carlos Nóbrega defende criação de plano de ordenamento cinegético
O candidato do PS à presidência da Câmara Municipal de Castro Marim, Carlos Nóbrega, defendeu este fim de semana a criação de um plano de ordenamento cinegético que permita garantir a sustentabilidade do sector. 

"É fundamental criar um plano de ordenamento cinegético para o concelho de Castro Marim, de modo a garantir a sustentabilidade da caça e de extrema utilidade para a vigilância e apoio ao combate de incêndios", afirmou. 

O candidato falava durante o colóquio «Cinegética – Que futuro para Castro Marim?», realizado na Associação de Caçadores e Pescadores da Corte Pequena. 

Para a elaboração deste plano, Carlos Nóbrega conta com o apoio da Federação de Caçadores do Algarve e das associações de caça de todo o concelho. 

Os oradores desta iniciativa foram Vítor Palmilha, presidente da Federação de Caçadores do Algarve, Vítor Ventura, técnico da Federação de Caçadores do Algarve, e Célia Brito, líder da concelhia do Partido Socialista de Castro Marim, com moderação de José Luís Domingos, presidente da assembleia da concelhia do PS de Castro Marim. 

Carlos Nóbrega considerou ainda necessário colaborar com as associações nos efeitos indiretos do combate preventivo contra incêndios, através do melhoramento e abertura de caminhos agrícolas e constituição de aceiros dentro das áreas cinegéticas. 

O candidato do Partido Socialista à autarquia de Castro Marim defendeu ainda a disponibilidade de equipamento para desmatação, lavoura e sementeiras junto das associações e clubes, devidamente organizados, articulando-se custos repartidos, mas acessíveis para garantir uma eficiente gestão cinegética.     

 
..

 | FCA  - Copyright © 2006 | Design: Região Sul 2 - Publicações, Lda. |.